Siga-nos
aprenda-como-adestrar-gatos-sem-estresse

Aprenda como adestrar gatos sem estresse

Ainda há quem pense que os gatos não podem ser treinados. É verdade que, devido sua natureza, os gatos demoram mais tempo para serem treinados do que os cães, mas isso não significa que tenham menos capacidade de aprender. A maioria dos gatos pode aprender truques com bastante facilidade.

A chave para treinar gatos é encontrar maneiras de motivá-los. Quer saber como adestrar gatos? Fique por dentro no post de hoje!

Sim! Os gatos podem ser treinados e educados

Ao contrário dos cães, os gatos tipicamente se comportam de modo independente e territorial, mas também são capazes de viver em grupos sociais e, claro, desfrutar da companhia do seu dono.

A necessidade de interação social influencia o adestramento de um animal. Quanto maior a interação, mais motivação para o treinamento. No entanto, a treinabilidade não tem a ver com a capacidade de aprendizagem. Em outras palavras, os gatos são tão capazes de aprender quanto os cães, mas não sentem nenhum prazer nisso, porque os gatos não gostam de servir ao seu dono.

Então, qual o segredo de adestrar gatos?

A chave para adestrar um gato é sempre usar o reforço positivo como base para a educação e formação. Os gatos são muito sensíveis à punição, e as broncas não trazem bons resultados.

Por outro lado, parte do segredo do sucesso ao treinar um gato está em saber motivar e educar. Esse treinamento deve começar o mais cedo possível. Entre outros benefícios, é mais fácil prevenir a saída de um gato adestrado às ruas, especialmente se isso for aliado a castração. 

Como adestrar gatos com prêmios

A melhor maneira de educar um gato é pelo reforço positivo. A lógica é clara: quando um comportamento tem consequências positivas para o gato, o animal tende a repeti-lo. Isso significa que, se você recompensar seu gato a cada vez que ele fizer algo que você quer, o bichano vai entender que esse é o caminho certo e repetirá o comportamento.

Você pode premiar com a comida favorita, carinhos, palavras de incentivo ou brincadeiras, portanto, escolha o que melhor funciona para você e seu bichinho. Caso opte por agraciar o seu felino com petiscos, tenha sempre em mente os alimentos que ele pode consumir, como snacks próprios para gatos, por exemplo.

Riscos em adestrar gatos pela punição

Sempre que possível, escolha premiar o seu gato quando ele faz o que é certo, em vez de puni-lo pelo que ele faz de errado.
Isso, porque aplicar a punição adequada, com o imediatismo, a brevidade e a intensidade moderada é muito difícil.

Veja alguns perigos de uma punição mal aplicada:

  • evasão e não cooperação: a punição promove comportamento de evasão, mas nunca de cooperação.
  • medo e agressividade: muitos gatos reagem agressivamente contra o castigo porque se sentem ameaçados. Isso é muito perigoso, tanto para o animal quanto para o dono.
  • deterioração da ligação: existe o risco de que o vínculo entre o dono e o gato seja afetado negativamente.
  • a punição gera uma aversão à situação, o que impede o relaxamento do animal e aumenta a dificuldade de aprender o que é ensinado.

Como treinar um gato com tempo, paciência e amor

A receita básica para aprender como adestrar gatos é a paciência e o carinho, como acontece com outros animais, ou, até mesmo, com crianças pequenas.

Os gatos são animais muito inteligentes e têm grande capacidade de aprendizagem. No entanto, é necessário dedicar tempo e atenção ao seu bichinho para que ele possa entender e se acostumar com a vontade do dono. A chave é não tentar ir muito rápido nem exigir demais do animal. Trabalhe com paciência e amor.

Dicas para adestramento de gatos

Existem algumas coisas que você deve levar em consideração na hora de adestrar o seu gato, e serão de extrema importância para fazer a coisa certa e obter bons resultados. Confira!

1. Pense na personalidade do seu bichano 

É preciso saber que um gato pode ter a personalidade completamente diferente de outro. Se você tem mais de um felino em casa, é possível que precise ter abordagens diferentes na hora de adestrar cada um deles.

Gatos são, na maioria dos casos, muito independentes, aprendendo as regras do lugar onde vivem sozinhos. Entretanto, alguns podem ser mais ariscos e outros dóceis, assim como muitos gatos são agitados e brincalhões, enquanto outros são mais preguiçosos.

O comportamento pode variar, também, de acordo com a idade do seu gato, por isso, uma dica importante é começar a adestrar o seu gato quando ele ainda for bem novinho.

2. Observe os seus próprios hábitos

O gato é um animal extremamente observador e consegue perceber, pelas atitudes do seu dono, qual é o funcionamento da casa. Então, antes de repreender o seu bichinho por algum comportamento, reflita se você não está transmitindo a ele um comando errado.

3. Repreenda da forma correta

Ele precisa ser repreendido no ato, quando pego em flagrante. Quando isso acontecer, pratique punições brandas, como um pequeno esguicho de água, tomando cuidado para nunca gritar com o seu gato, muito menos agredi-lo. 

4. Preste atenção na origem dos comportamentos

Muitos gatos têm comportamentos indesejáveis por causa de um alto nível de estresse. Nos felinos, isso pode ser desencadeado por diversos fatores e tem sintomas variados. Alguns sinais são quando, por exemplo, o bichano tentar arranhar tudo o que vê pela frente, ou fica agitado e agressivo.

Gatos precisam gastar energia, como qualquer outro animal. Por isso, aposte em brinquedos e lugares que ele possa arranhar, além de não o deixar sozinho por muito tempo. 

5. Mantenha uma rotina equilibrada

Para adestrar gatos, é importante que você mantenha uma rotina equilibrada com o animal. Ele precisa estar acostumado com o funcionamento da casa, então nada de alimentá-lo fora de hora só porque ele está miando.

Na cabeça do seu gatinho, ele entenderá que basta miar a qualquer momento para ser alimentado o que, não apenas vai torná-lo um animal desregrado, como não é nada saudável.

6. Não perca a paciência

Seja firme na hora de adestrar e repreender o seu gato. Demonstre liderança, mas mantenha sempre o controle e tenha paciência. Ninguém consegue adestrar gatos de um dia para o outro, e é normal que, no começo, pareça que tudo está dando errado.

Lembre-se, os gatos são animais muito inteligentes e, tendo paciência e tranquilidade, é possível que o adestramento seja um sucesso.

Agora que você já leu as nossas dicas sobre como adestrar gatos, compartilhe esse artigo nas suas redes sociais e ajude os seus amigos com bichanos em casa!

 
Postagens relacionadas
brinquedos para gatos
Como fazer brinquedos para gatos: 5 dicas incríveis
adestrar gatos sem estresse
Aprenda como adestrar gatos sem estresse
Seu gato arranha móveis?
Seu gato arranha móveis? Aprenda como resolver esse problema
Meu gato não usa mais a caixa de areia
Meu gato não usa mais a caixa de areia, é possível identificar o motivo?
Gatos amigos: 5 dicas para construir uma linda amizade
Gatos amigos: 5 dicas para construir uma linda amizade

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web

Aproveite para comprar sua areia agora