Siga-nos
gato persa

Conheça o incrível mundo do gato persa

O gato persa é uma das raças mais conhecidas no Brasil — e uma das que arrancam mais suspiros dos apaixonados por bichanos. E não é para menos, aquela pelagem cheia e brilhante, o rostinho achatado e os olhos vivos — sempre muito redondos — são um charme e não há coração que resista! 

No post de hoje você irá conhecer um pouco mais sobre essa raça fantástica. Iremos falar sobre sua origem, características, temperamento, personalidade, cuidados especiais e, claro, algumas outras curiosidades do gato persa. Você não vai perder, né? Vamos lá! 

Origem

O gato persa é originário da Pérsia, hoje Irã, e teve sua introdução na Europa durante o século XVII, pelo italiano Pietro Della Vale. 

A história aconteceu assim: durante uma viagem pela Pérsia, o italiano se encantou pelos gatinhos peludos e de cara achatada que andavam pelas ruas. Não deu outra, ele resolveu levar alguns bichanos para sua terra natal. Lá chegando, os pequenos fizeram sucesso e logo ganharam a simpatia e amor das pessoas. Desde os tempos antigos, não há quem resista ao pelo macio e brilhante desses gatinhos! 

Contudo, o persa moderno, como conhecemos hoje, surgiu mesmo no século XIX, na Inglaterra, e teve sua origem no cruzamento dos persas antigos com a raça Angorá. 

Características 

O gato persa passou por um processo longo de “melhoramento genético”, ou seja, os criadores, por meio da seleção no acasalamento, promoveram algumas mudanças nas características desses bichanos. Por isso, hoje, a raça possui uma gama variada de cores e tipos de focinho. Aqueles que possuem o focinho bem achatado, são chamados de “flat face” e os que contam com o focinho mais alongado, “doll face”, por exemplo.

Uma curiosidade é que, atualmente, existem mais de 100 diferentes combinações de cores e padrões de pelagem para os gatos persas!

  • Peso: entre 3 e 5kg
  • Porte: médio 
  • Expectativa de vida: 15 a 20 anos

No geral, quanto ao seu aspecto físico, o persa é um animal musculoso, com ossos curtos e fortes. Suas patas são largas e redondas e a pelagem, volumosa, cheia de vida, comprida e muito brilhante. Observa-se também seu formato brevilíneo — como se o animal tivesse sido achatado —, de orelhas pequenas, baixas e com a ponta arredondada. 

Temperamento 

O gato persa é, geralmente, calmo, dócil e pouco ativo. Com personalidade de fácil convívio, eles se apegam aos donos e se adaptam bem às pessoas, crianças e até mesmo a outras raças de gatos e outras espécies de animais. 

Os persas não são gatinhos que gostam muito de brincar, podendo, inclusive, dormir até 16 horas por dia! Miam pouco e possuem um miado fraco e rouco. Por ter um temperamento sereno, preferem casas tranquilas e ambientes em que se sintam seguros. São ótimos companheiros e se adaptam super bem a apartamentos.

Em resumo, o gato persa é observador, gentil e muito elegante. Além disso, é uma raça que precisa de muito carinho e boa dose de confiança para se desenvolver plenamente.

Cuidados especiais

Saúde

O nariz achatado é um dos principais problemas do gato persa, pois pode causar algumas complicações de saúde, como conjuntivite, broncopneumonia e outras doenças respiratórias. Fique sempre de olho!

Higiene diária

Essa formação do focinho ainda faz com que as lágrimas produzidas escorram com frequência na pele do rosto, por isso, é importante manter uma higiene diária dessa região do animal. Com soro fisiológico e a ajuda de um algodão, deve-se limpar a região dos olhos dos bichanos, para evitar a proliferação de bactérias e manchas. 

Os ouvidos também deve ser limpos com certa regularidade, pois o volume de cera acumulado é grande. Para limpá-los, use cotonetes e soro fisiológico, mas, atenção: vá com muito cuidado, pois os ouvidos dos gatos são muito sensíveis.

Por fim, para garantir a maciez e vitalidade do pelo, escove o animal pelo menos 3 vezes por semana. Isso ainda ajuda a diminuir a quantidade de pelos ingeridos por ele enquanto se lambe.

Alimentação

O gato persa, por suas características físicas, deve ser alimentado com rações específicas para a raça. Lembre-se sempre de oferecer água limpa e corrente para o seu bichano! 

 

Está interessado em comprar um gatinho dessa raça? Confira aqui algumas dicas:

Tão importante quanto cuidar da saúde do seu pequeno, é garantir que o gatil onde você irá comprar o seu novo amigo é de confiança. Existem muitos estabelecimentos que não oferecem as mínimas condições de higiene e saúde para os gatos reprodutores, o que pode acabar ocasionando em filhotes doentes que podem, inclusive, não sobreviver. 

É muito importante que você conheça o gatil para verificar as acomodações dos gatos reprodutores. O local deve ser limpo e protegido do frio, sem umidade. Observe também se os gatos estão bem alimentados e se são sociáveis. 

O ideal é comprar gatinhos com três meses de idade, quando já podem ser desmamados. Verifique se os filhotes estão vacinados e vermifugados.

Evite comprar animais pela internet, Pet shops ou feiras para não financiar gatis clandestinos onde os animais são confinados em gaiolas de forma extremamente cruel.

 

Gostou das informações? Então compartilhe esse artigo com seus amigos em suas redes sociais!

Postagens relacionadas
brinquedos para gatos
Como fazer brinquedos para gatos: 5 dicas incríveis
adestrar gatos sem estresse
Aprenda como adestrar gatos sem estresse
Seu gato arranha móveis?
Seu gato arranha móveis? Aprenda como resolver esse problema
Meu gato não usa mais a caixa de areia
Meu gato não usa mais a caixa de areia, é possível identificar o motivo?
Gatos amigos: 5 dicas para construir uma linda amizade
Gatos amigos: 5 dicas para construir uma linda amizade
1 Comentário

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web

Aproveite para comprar sua areia agora