Siga-nos

Devo oferecer petiscos para os meus gatos?

Todo tutor apaixonado por seus felinos quer agradá-los da melhor forma possível. Por isso, oferecem brinquedos, conforto, muito amor e, eventualmente, alguns petiscos para gatos. Afinal, quem resiste aos olhinhos pidões, não é mesmo?

No entanto, é essencial saber dosar bem a oferta desse tipo de produto e escolher as melhores opções com muita responsabilidade. O organismo dos gatinhos é completamente diferente do nosso e alimentos que para nós podem ser inofensivos, para eles podem ser bastante prejudiciais. Para saber exatamente o que e quando oferecer ao seu gatinho um petisco, continue a leitura e confira!

O que são petiscos para gatos?

Antes de mais nada, é importante salientar que petiscos não são pequenas porções dos alimentos que nós estamos comendo. É bastante comum que os pets fiquem bem próximos durante as nossas refeições e é ainda mais comum que eles peçam um pedacinho da nossa comida.

No entanto, o hábito de dividir a comida com os gatos pode ser muito prejudicial para a saúde dos bichanos. O organismo dos felinos e de outros animais domésticos é bastante diferente dos seres humanos, e eles nem sempre reagem da mesma forma que nós aos diversos temperos e produtos adicionados nos preparos.

Por isso, petiscos para gatos são aqueles alimentos preparados por empresas sérias, especialmente para as necessidades nutricionais e respeitando a anatomia dos gatinhos. Além disso, certos alimentos considerados seguros para humanos podem ser potencialmente fatais para os bichanos.

Quais são permitidos e quais são proibidos?

Todos os petiscos fabricados por empresas especializadas em nutrição animal são, em primeiro momento, considerados seguros para os felinos. Isso acontece porque tais organizações contam com consultoria de diversos veterinários e passam por um rigoroso processo de testes até serem liberadas no mercado. Já os alimentos proibidos para os gatos são:

  • chocolates;
  • cebola e alho;
  • carambola;
  • uva e uva-passa;
  • macadâmias;
  • batatas cruas;
  • abacate;
  • alimentos açucarados e gordurosos;
  • frituras.

Como e quando oferecê-los com segurança?

Agora que já sabemos o que são petiscos e o que não devemos oferecer aos nossos gatinhos, é importante saber como oferecer os mimos alimentares com segurança.

Para começar, é importante lembrar que a associação não é uma característica exclusiva dos cães. Assim como eles, os felinos também são adestrados e podem começar a associar certas situações ao ganho de petiscos. Por isso, muito cuidado com o momento em que eles são oferecidos, para que os gatos não achem que certos comportamentos estão sendo recompensados.

Outro ponto crucial é a quantidade: lembre-se que os petiscos não devem substituir a alimentação regular — ração seca e úmida — do animal, que é o único modo de garantir que todos os níveis nutricionais sejam atingidos, assegurando a saúde dos bichinhos. Em excesso, tais produtos podem trazer malefícios, como distúrbios gastrointestinais e obesidade.

Eles podem ser oferecidos diariamente, mas em pequenas quantidades e nunca próximo do horário das principais refeições. Prefira disponibilizá-los durante brincadeiras ou como recompensa por um bom comportamento.

Viu só? Oferecer petiscos para gatos não é nada difícil, mas é preciso ser feito com uma certa precaução para que a saúde dos bichanos não seja prejudicada. Além disso eles não devem, em hipótese alguma, substituir a alimentação adequada para o peso e idade de seu gatinho.

Quer ficar por dentro de todas nossas novidades e receber as melhores dicas de cuidados com os felinos? Nos siga em nossas redes sociais — estamos no Facebook e no Instagram.

 
Postagens relacionadas
Meu gato não usa mais a caixa de areia
Meu gato não usa mais a caixa de areia, é possível identificar o motivo?
Como cortar unha de gato sem machucar o pet
Como cortar unha de gato sem machucar o pet
doenças de gatos
5 doenças de gatos que você precisa conhecer e como tratá-las
Caixa de areia para gatos
Caixa de areia para gatos: um guia para deixar tudo limpinho
Gato no cio: aprenda como cuidar das fêmeas
Gato no cio: aprenda como cuidar das fêmeas

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web

Aproveite para comprar sua areia agora