Siga-nos

Gato medroso: 5 dicas para cuidar do seu gatinho que se esconde

Os felinos são conhecidos por terem comportamentos curiosos e por sua personalidade marcante: são mais fechados, pouco efusivos e gostam de tranquilidade. Também são bastante corajosos, curiosos e adoram explorar novos ambientes. Por isso, quando nos deparamos com um gato medroso, ficamos sem saber como agir.

A socialização do gatinho deve ser feita desde cedo, quando ele ainda é um filhote. No entanto, muitas vezes ele passa a fazer parte da família depois de atingir a idade adulta. Se este for o caso, não se desespere: é possível fazer seu bichano ser menos assustado e parar de se esconder. Quer algumas dicas? Então, continue a leitura!

1. Procure um veterinário

A primeira coisa a se fazer nesses casos é, sem dúvida, procurar a opinião de um veterinário. A razão é simples: o gato pode se esconder por sentir dores ou algum incômodo.

Os gatos são, naturalmente, mais resistentes do que nós, e tendem a esconder quando sentem alguma dor. Um dos poucos sinais que eles passam é o isolamento, que pode ou não ser acompanhado de agressividade. Fique de olho!

2. Respeite o gatinho

Se causas médicas forem descartadas, chegou a hora de identificar a origem do medo que seu o gatinho sente. Elas podem ser bem diversas: alguns têm medo de pessoas, outros morrem de medo de outros animais ou de barulhos específicos, como fogos, por exemplo.

Feito isso, é preciso respeitar o seu amiguinho. Não force a barra! É bem provável que isto cause o efeito contrário. Respeitando o tempo dele e agindo aos poucos, a melhora será garantida e duradoura.

3. Ajude-o a enfrentar os medos

Identificada a causa, o próximo passo é começar a enfrentar os medos. Lembre-se: esse processo deve ser feito gradualmente.

Exponha, lentamente, seu pet, ao agente causador do medo. Esteja sempre ao lado dele e fique atento à linguagem corporal! E não se esqueça de recompensá-lo sempre, para que ele passe a assimilar positivamente tais eventos!

4. Enriqueça o ambiente

Uma das grandes causas de estresse nos gatos é o tédio. É comum acreditarmos que, pelo seu jeitão mais sossegado, os gatinhos não gostam de exercitar o corpo e a mente. Isso é uma grande mentira! Eles são, como mencionamos, grandes exploradores e cheios de curiosidade.

É importantíssimo que essa característica seja bem explorada em um ambiente. Mesmo que o espaço seja limitado, é possível fazer pequenas modificações e deixá-lo bastante rico. Invista em prateleiras, nichos, arranhadores e brinquedos. Ele vai adorar e, estando menos estressado, se tornará um gato menos medroso.

5. Aposte em terapias alternativas

As terapias alternativas são ótimas aliadas na luta contra o medo. Elas ajudam a acalmar o animal, restabelecendo seu equilíbrio emocional e trazendo uma sensação de segurança.

Entre as mais populares podemos citar: feromônios sintéticos, a erva do gato (catnip), acupuntura, homeopatia e florais. Converse com um veterinário de confiança sobre a opção mais adequada para seu bichinho!

Lidar com o medo não é fácil, não é mesmo? Porém, com paciência e muito amor, seu gato medroso tem grandes chances de se tornar um gatinho sociável e corajoso!

Quer receber mais dicas de cuidados com os bichanos diretamente em seu e-mail? É fácil: assine a nossa newsletter!

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web

Aproveite para comprar sua areia agora