Siga-nos

Papo sério: vamos conversar sobre anticoncepcional em gatas?

A fama de namoradeira que as felinas possuem não existe à toa: as gatas podem ter de dois a quatro cios por ano. A cada gestação, vários descendentes são gerados. Para evitar o cio, muitas pessoas acabam optando pelo uso do anticoncepcional em gatas.

No entanto, o uso desses medicamentos pode trazer inúmeros malefícios para a saúde de nossas amigas de quatro patas. Isso mesmo: tais fármacos são um perigo e devem ser evitados.

Na nossa conversa de hoje falaremos um pouco sobre esse assunto, citando os principais riscos e tirando algumas dúvidas sobre a questão. Vamos lá?

O que são remédios anticoncepcionais?

São medicamentos produzidos a base de progesterona, um hormônio responsável por manter os óvulos ‘’adormecidos’’, impedindo a ocorrência da fecundação em cadelas e gatas e bloqueando ou retardando o cio.

Muitos anticoncepcionais de uso humano também têm composição semelhante. No entanto, no caso dos animais, o medicamento é armazenado nos tecidos, sendo absorvido lentamente. São, também, utilizadas doses altas do produto.

A dosagem e tempo de administração variam de acordo com os objetivos e o peso do animal, mas normalmente devem ocorrer nos primeiros dias de cada cio, para que os sintomas desapareçam.

Quais são os principais riscos do uso de anticoncepcional em gatas?

Esse método é escolhido por várias pessoas graças à sua praticidade e baixíssimo custo. Infelizmente, nesse caso, o barato sai caro, e quem paga o preço são as gatas. Confira os principais perigos trazidos por esses medicamentos!

Tumores mamários

Um dos principais problemas causados pelo uso indiscriminado de anticoncepcionais é a ocorrência de cânceres e tumores na área da mama. Isso ocorre porque os tecidos mamários são altamente receptores da progesterona, composição base desse tipo de medicação.

O depósito de hormônios nos tecidos faz com que as células sejam estimuladas e se proliferem anormalmente. A proliferação pode acarretar tumores benignos ou malignos.

Tumores uterinos e ovarianos

Os tumores no útero e nos ovários também são comumente causados pelos anticoncepcionais. Assim como no caso dos nódulos mamários, os cistos podem ser benignos ou malignos.

Curiosamente, um dos sintomas desses problemas é justamente a ausência de cio, graças ao desequilíbrio hormonal causado pelos tumores. No entanto, ele pode também ser prolongado. Atenção também à presença de secreção vulvar e inchaço abdominal.

Infecções uterinas

A piometra, como é chamado esse tipo de infecção, é uma doença alimentada pela ação da progesterona, que diminui as defesas naturais das células do útero, deixando-o mais suscetível ao ataque de bactérias oportunistas.

Esse é um problema seríssimo que requer atenção médica imediata, já que há o risco de rompimento uterino, acarretando uma infecção generalizada que pode matar o animal rapidamente.

Doenças endócrinas

A carga hormonal extra não traz malefícios apenas aos órgãos do sistema reprodutor. Os problemas podem, por vezes, se estender aos órgãos endócrinos, causando distúrbios no metabolismo.

Não é incomum que gatas submetidas às injeções anticoncepcionais sofram com o hiperadrenocorticismo (síndrome de Cushing). Além disso, essa doença está comumente associada à diabetes em gatos.

Por que a castração é a melhor opção para o controle de natalidade?

A castração é um procedimento considerado rotineiro pelos médicos veterinários. Ele é relativamente simples e hoje é bastante seguro. Seu pós-operatório é, na maior parte das vezes, bem tranquilo e as gatinhas se recuperam rapidamente. Além disso, é uma forma definitiva de contracepção.

No entanto, as vantagens da cirurgia não param por aí: com ela, diversas doenças são prevenidas, especialmente as do trato reprodutor. Isso, é claro, sem contar os benefícios comportamentais.

Outro ponto positivo é a procedência dos materiais e a qualificação do profissional responsável pela ação. No caso dos anticoncepcionais, é impossível garantir que a medicação seja aplicada por alguém licenciado para fazer isso. Além do mais, nem sempre a legalidade do produto é assegurada.

Como podemos ver, evitar o uso de anticoncepcional em gatas é sempre o mais recomendado. A castração é o procedimento mais indicado para evitar o cio e ninhadas indesejadas, além de trazer diversos benefícios para a saúde de nossas bichanas. Agende uma consulta com um veterinário de confiança e tire as suas dúvidas!

Enquanto está por aqui, aprenda um pouco mais sobre o cio e saiba como cuidar das fêmeas durante essa fase!

Postagens relacionadas
Meu gato não usa mais a caixa de areia
Meu gato não usa mais a caixa de areia, é possível identificar o motivo?
Como cortar unha de gato sem machucar o pet
Como cortar unha de gato sem machucar o pet
doenças de gatos
5 doenças de gatos que você precisa conhecer e como tratá-las
Caixa de areia para gatos
Caixa de areia para gatos: um guia para deixar tudo limpinho
Gato no cio: aprenda como cuidar das fêmeas
Gato no cio: aprenda como cuidar das fêmeas

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web

Aproveite para comprar sua areia agora