Siga-nos

Pós-castração de gatos: o que devo fazer?

cirurgia de castração tem se tornado cada vez mais comum. Em muitos municípios brasileiros, é comum a realização de campanhas e mutirões com o objetivo de esterilizar o maior número possível de animais domésticos, além de espalhar informações e desmistificar o procedimento.

No entanto, mesmo com a redução dos preconceitos por parte da população, alguns tutores ainda têm receios. O maior dos medos tem a ver com o pós-operatório, desconhecido pela maioria e, por isso, considerado repleto de mistérios.

Por isso, no post de hoje, separamos ótimas dicas que vão deixá-lo preparado e pronto para lidar com a pós-castração de gatos, garantindo uma recuperação saudável e sem sustos para o seu bichano. Confira!

Como posso me preparar antes da cirurgia?

O primeiro passo antes de uma cirurgia de castração é a preparação do estado psicológico e emocional… do tutor. Isso mesmo. Muitas vezes, os tutores ficam mais nervosos do que os animais — e acabam transmitindo o nervosismo a eles.

Para evitar que o gatinho fique estressado, tire todas as suas dúvidas com o veterinário. Sabemos que é difícil, mas tente ficar calmo. Esse é um procedimento rotineiro e realizado com bastante segurança, principalmente se todas as recomendações, como o jejum, forem seguidas à risca.

Se possível, questione o veterinário, durante a realização dos exames pré-operatórios, sobre os medicamentos que serão receitados após a castração. Dessa forma, você já pode se programar e deixar tudo certo para o dia da cirurgia, evitando saídas desnecessárias em cima da hora. Além disso, compre a roupinha cirúrgica ou o colar elizabetano, de acordo com as recomendações médicas.

Outra dica bacana é deixar um kit preparado para realizar a troca dos curativos. Ele deve conter álcool 70% (para a higienização das suas mãos), gazes, ataduras, algodões e algum antisséptico, como a clorexidina.

Tudo pronto? Agora saiba o que fazer após a cirurgia do seu bichano!

Que cuidados devo ter na pós-castração de gatos?

Antes de mais nada, não se assuste caso seu gatinho não esteja agindo como ele mesmo. Como a hospitalização pós-cirúrgica não é comum, é muito provável que você o leve para casa ainda sob os efeitos da anestesia. Um andar cambaleante é perfeitamente normal! Não force a alimentação ou hidratação, o que pode causar vômitos. Quer saber mais? Continue lendo!

Examine a incisão

É normal ter medo de lidar com a incisão, especialmente em casos de fêmeas. Mas esse passo é essencial para que você saiba exatamente como tudo deve estar, o que pode até mesmo salvar a vida do seu gato.

Peça que o veterinário mostre o aspecto comum do corte e entre em contato com ele caso haja mudanças, como acúmulo de secreções ou vermelhidão excessiva. Requisite ainda uma demonstração de como devem ser feitas as trocas do curativo e questione qual é a periodicidade necessária.

Forneça um espaço confortável e calmo

Você já fez uma cirurgia? Se sim, conhece muito bem a sensação. Os primeiros momentos após a operação podem ser bastante desconfortáveis. Há, muitas vezes, dores de cabeça e enjoos.

Por isso, reserve um ambiente tranquilo para seu felino, de preferência sem móveis em volta. Deixe o espaço na penumbra e, se possível, fique junto com ele, falando sempre em voz baixa. Não se esqueça de aquecê-lo, já que uma das reações anestésicas é o frio intenso.

Mantenha o gato em segurança

O tempo de cicatrização pode variar, mas dura, normalmente, em torno de quinze dias. Durante essas duas semanas, não é indicado permitir que o gatinho pule em lugares altos, pois há o risco de rompimento dos pontos. Logo, é desnecessário dizer que a saída para a rua não deve ocorrer sob nenhuma hipótese, certo? Mantenha-o seguro em casa!

Além desses cuidados, tenha atenção com o cronograma de remédios e medique o gato nos horários estipulados. Os antibióticos e anti-inflamatórios têm a função de protegê-lo de infecções e garantir uma recuperação eficaz.

E aí, tirou todas as suas dúvidas sobre a pós-castração de gatos? A castração é uma grande demonstração de amor e, seguindo as nossas dicas, não tem erro!

Para saber mais sobre o assunto, descubra neste outro artigo exclusivo o período ideal para a castração dos felinos!

Postagens relacionadas
Meu gato não usa mais a caixa de areia
Meu gato não usa mais a caixa de areia, é possível identificar o motivo?
Como cortar unha de gato sem machucar o pet
Como cortar unha de gato sem machucar o pet
doenças de gatos
5 doenças de gatos que você precisa conhecer e como tratá-las
Caixa de areia para gatos
Caixa de areia para gatos: um guia para deixar tudo limpinho
Gato no cio: aprenda como cuidar das fêmeas
Gato no cio: aprenda como cuidar das fêmeas

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web

Aproveite para comprar sua areia agora