Siga-nos
Razões para não permitir que seu gato tenha acesso a rua

Razões para não permitir que seu gato tenha acesso a rua

Muitos tutores de gatos questionam se devem permitir que seus pets tenham acesso à rua, por acreditarem ser um estilo de vida mais próximo ao que teriam em seu ambiente natural. Entretanto, as ruas escondem diversos perigos que podem reduzir a qualidade e o tempo de vida dos gatinhos. Abaixo listamos 6 razões pelas quais você deveria manter seu gatinho sempre dentro de casa.

Gatos que não têm acesso à rua vivem mais tempo

Os gatinhos que vivem exclusivamente dentro de casa vivem em média 12 a 15 anos, podendo alcançar até 25 anos de idade, enquanto os gatos que vivem dentro e fora de casa vivem em média 2 a 3 anos a menos. Os gatos que vivem exclusivamente nas ruas apresentam expectativa de vida bem mais baixa, de apenas 2 a 5 anos.

Risco de traumas e envenenamentos

O risco de um gatinho sofrer quedas de grandes alturas (muros, telhados, árvores), atropelamentos e de se envolver em brigas com outros animais é muito maior quando ele tem acesso à rua. Além disso, especialmente nas grandes cidades brasileiras, o risco de envenenamento nas ruas também é bastante alto. Estudos no Brasil demonstram que o gato é a espécie que mais sofre maus tratos por seres humanos.

Contágio por doenças graves

As principais e mais graves viroses que acometem os felinos são transmitidas de um gato a outro através do contato direto e/ou brigas – tratam-se da leucemia felina (Felv), AIDS felina (FIV) e peritonite infecciosa felina (PIF). Estas doenças são graves, de difícil tratamento e potencialmente fatais. Os gatos que tem acesso à rua são expostos a diferentes animais e apresentam risco muito maior de contágio pelas viroses do que os gatinhos que vivem exclusivamente dentro de casa.

Controle populacional

Um casal de gatos que gere duas crias por ano, com 2 a 8 filhotes em cada cria, poderá gerar mais de 12 mil descendentes ao final de 5 anos. Portanto, ao impedir que seu gato/gata cruze ou procrie fora de casa, você ajuda a reduzir o número de gatinhos abandonados nas ruas da sua cidade.

Infestação por ectoparasitas

Gatos que têm acesso à rua apresentam maior frequência de infestação por pulgas e carrapatos. Além do incômodo para o animal, devido a coceira, as pulgas e carrapatos contraídos na rua podem infestar a sua casa e também transmitir doenças potencialmente graves para os seus gatos, como as hemoparasitoses.

Equilíbrio ambiental

Gatos que têm acesso à rua costumam caçar pássaros e outros pequenos animais. O efeito predador de um único gato pode não parecer impactante, mas pense em quantos animais são mortos por todos os gatos que estão nas ruas! É importante considerarmos que estes pássaros e pequenos répteis podem ser importantes no equilíbrio da fauna da região.

Silvia Trindade
Silvia Trindade

Sílvia Trindade é médica veterinária especialista em clínica médica de cães e gatos pela UFMG e mestre em ciência animal também pela UFMG. É mãe orgulhosa da Mia e da Gigi, duas gatinhas sem raça definida, que foram adotadas.

Postagens relacionadas
brinquedos para gatos
Como fazer brinquedos para gatos: 5 dicas incríveis
adestrar gatos sem estresse
Aprenda como adestrar gatos sem estresse
Seu gato arranha móveis?
Seu gato arranha móveis? Aprenda como resolver esse problema
Meu gato não usa mais a caixa de areia
Meu gato não usa mais a caixa de areia, é possível identificar o motivo?
Gatos amigos: 5 dicas para construir uma linda amizade
Gatos amigos: 5 dicas para construir uma linda amizade
2 Comentários
  • Ana Cristina Paolantoni
    Responder

    Como fazer que um gato q nasceu livre torne um gato exclusivamente caseiro? Acredito q so a castração não irá resolver?

  • Boa dica. Nem preciso me preocupar, meus gatos até gostam de dar uma “volta” no corredor do prédio onde moro, mas ao menor sinal de estranhos, vira corrida para ver quem chega primeiro em casa.

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web

Aproveite para comprar sua areia agora