Siga-nos

Seu gato está estressado? Saiba como identificar e como tratar

Muitos fatores podem desencadear o estresse nos felinos, como mudanças no ambiente em que estão acostumados ou a presença de outros animais no seu território. Mas você sabe como identificar se o seu gato está estressado?

Afinal, diferente dos cães, eles apresentam indícios bem específicos que podem passar despercebidos por muitos donos. Pensando nisso, preparamos este post para lhe ajudar quanto a esse assunto. Acompanhe!

Sinais de que seu gato está estressado

Marcação territorial

Um dos sinais mais recorrentes quando o gato está estressado é que ele passa a marcar o território. Porém, não se trata de uma forma de demonstrar uma ordem hierárquica para outros animais, mas sim de aliviar o estresse e a ansiedade.

Dessa forma, você passa a notar arranhões verticais em paredes, móveis de madeira, sofás, camas etc. Quanto mais intensas e frequentes forem as marcas, mais o animal precisa de ajuda para tratar esse problema que está afetando o bem-estar dele.

Aumento da agressividade

Quando o felino se encontra estressado, uma das principais mudanças no comportamento dele está ligada ao aumento da agressividade. Ele se isola com mais frequência e, quando você ou animais se aproximam, o felino assume posição de defesa.

Isto é, ele emite chiados, mostra os dentes e eriça os pelos para que ninguém se aproxime. Em alguns casos, o animal chega a atacar, seja arranhando ou mordendo, o que pode causar ferimentos e machucados graves.

Necessidades fisiológicas fora da caixa de areia

Por fim, outro indício comum é que ele começa a fazer suas necessidades fisiológicas fora da caixa de areia, mesmo que esta esteja limpa, sem odores e seja confortável.

No lugar, o gato procura por novos espaços para urinar e evacuar e passa a marcar todo o imóvel — isto é, o seu território —, hábito que pode estar ligado, por exemplo, ao estresse provocado pela introdução de novos felinos no lar.

Como tratar o estresse em felinos

Se você identificou os sinais que apresentamos a pouco no seu gato, não se preocupe. Saiba que é possível tratar o problema e melhorar a qualidade de vida do seu pet com algumas medidas simples e eficazes.

Para começar, é necessário que você leve-o ao veterinário. Afinal, o acompanhamento médico periódico é indispensável para a saúde física e psicológica do animal — tendo um papel importantíssimo na detecção e prevenção de doenças.

Outra ação eficaz é não alterar os hábitos diários do seu felino, pois eles são animais que prezam pela rotina. Fora isso, disponha para o gato brinquedos que permitam que ele se distraia e se exercite. Ambas as atividades ajudam a liberar hormônios capazes de reduzir o estresse e a ansiedade no organismo dele.

Por último, evite deixá-lo confinado em ambientes com espaço reduzido e sozinho por longos períodos. Isso também pode se tornar um fato desencadeador de estresse.

Agora que você já sabe quais os sinais mais frequentes que mostram que o gato está estressado, fique atento a eles. Dessa forma, se o seu pet demonstra algum (ou mesmo todos eles), é possível agir com mais rapidez para que o bem-estar dele seja preservado.

Se você gostou do tema deste post, não deixe de assinar já a nossa newsletter para receber dicas e sugestões de cuidados para o seu bichano!

Postagens relacionadas
brinquedos para gatos
Como fazer brinquedos para gatos: 5 dicas incríveis
adestrar gatos sem estresse
Aprenda como adestrar gatos sem estresse
Seu gato arranha móveis?
Seu gato arranha móveis? Aprenda como resolver esse problema
Meu gato não usa mais a caixa de areia
Meu gato não usa mais a caixa de areia, é possível identificar o motivo?
Gatos amigos: 5 dicas para construir uma linda amizade
Gatos amigos: 5 dicas para construir uma linda amizade

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página da Web

Aproveite para comprar sua areia agora